"Seja Bem Vindo...Viaje neste jardim virtual!!Sinta-se em casa neste blog!Inscreva-se, compartilhe com os amigos, adicione-o aos seus favoritos, siga-me nesta viajem aos encantos da natureza"

27 de outubro de 2007

1ª aula - "O solo"





 Queridos leitores, a primeira regra da arte de plantar é conhecer o solo.
Todas as minhas palestras começam por este assunto, que resume quase tudo:

"Plantando em solo fértil, tudo nasce..."




É lógico que existem outros fatores (Condições climáticas, iluminação, ventilação, altitude...), mas este é mais que "meio caminho andado".


1. O solo:

Basicamente os solos se compõem de material mineral, matéria orgânica, água e ar.
A produtividade do solo depende da proporção destes elementos.

1.1.Tipos e características do solo:

1.1.1. Solo arenoso:
· Composto de grãos de areia;
· É permeável e com boa circulação de ar;
· Pobre em nutrientes;
· Drenagem excessiva;
· Ph ácido;


1.1.2. Solo Argiloso:
· Composto de argila;
· Impermeável;
· Possui e permite a retirada de nutrientes do solo;
· Drenagem lenta;
· Ph ácido;


1.1.3. Solo calcário:
· Composto por grânulos minerais;
· Permeável;
· Rico em minerais, mas como não retém água, não permite a retirada de nutrientes do solo;
· Drenagem excessiva;
· Ph alcalino;


1.1.4. Solo humoso;
· Composto de matéria orgânica;
· É permeável e com boa circulação de ar;
· Rico em nutrientes;
· Drenagem média, permite a retirada de nutrientes do solo;
· Ph neutro;


1.2.Correções do solo:

Após o nivelamento e acertos topográficos, serão necessários algumas correções do solo.
A correção se faz necessária toda vez que o solo não estiver em condições favoráveis para que as plantas possam retirar nutrientes do solo.
Incorporando outros elementos e substratos ao solo poderemos ter um solo ideal em qualquer lugar, como vou citar abaixo:

1.2.1.Permeável/Impermeável:

A drenagem rápida ou excessivamente lenta não permite à planta a absorção de nutrientes necessários a boa formação.
●A drenagem excessiva nos solos arenosos e calcários torna o solo pobre pela lixiviação. A baixa retenção de água, limita-nos a escolha de espécies que contenham reservas de água própria, como os cactos e suculentas.
Para compensar essas deficiências, devemos acrescentar ao solo matéria orgânica e terra argilosa que irá ajudar a reter água.
●A drenagem lenta nos solos argilosos, torna o solo encharcado sujeito ao aparecimento de fungos nas plantas e comprometimento das raízes.
Para corrigir este tipo de solo deve-se acrescentar matéria orgânica(húmus) para descompactar e afofar e areia suficiente para arear e permitir a drenagem.

1.2.2.PH:

Assim como o suco de limão é ácido, a água pura é neutra e o bicarbonato de sódio é alcalino, os solos também podem apresentar estas características.
No Brasil 95% dos solos são ácidos. A acidez não permite que as plantas absorvam nutrientes.
Existem no mercado aparelhos bem práticos e de fácil manuseio para medir o PH e laboratórios que também fazem esta análise.
Para corrigir o solo ácido incorporamos calcário ou cal virgem ao solo. A aplicação do calcário deve ser feita com pelo menos 30 a 40 dias de antecedência ao plantio utilizando-se de preferência o calcário finamente moído (“filler”) com PRNT de 80 a 90% ou parcialmente calcinado (PRNT de 90 a 100%). Caso seja encontrado apenas o calcário comum (PRNT de 60 a 70%) este deve ser incorporado ao menos 60 dias antes do plantio das hortaliças. Deve-se preferir os calcários que contenham boa quantidade de magnésio em sua composição, como os dolomíticos (acima de 12% de MgO).
Já existem produtos no mercado prontos para esta finalidade.Procure em lojas de agropecuária, corretor de ph de solo.

1.2.3.Adubação:

Após o nivelamento, o preparo do terreno, as correções necessárias quanto a drenagem e ao PH, repor os nutrientes deve ser a maior preocupação do jardinista. Afinal, ser vivo não vive sem alimento.
Os adubos orgânicos possuem a maioria dos elementos químicos que nutrem as plantas. Já os inorgânicos têm apenas os mais importantes em altas concentrações.
· Adubos Orgânicos -> São naturais e têm origem vegetal ou animal. Os mais conhecidos são os estercos, compostos biológicos, farinha de osso, torta de mamona, húmus de minhoca e cinzas.
Alguns fertilizantes orgânicos mal decompostos podem introduzir sementes de mato no local. Por este motivo não aconselho o uso de esterco bovino em jardins, principalmente nos gramados.
O húmus de minhoca é um dos mais importantes insumos, pois proporciona boas produtividades, descompacta e mantém o equilíbrio do Ph e microbiano do solo.
· Adubos Inorgânicos -> Os fertilizantes minerais agem mais rapidamente que os orgânicos, pois são mais concentrados. Os mais comuns são o salitre-do-chile, a uréia, o superfosfato e todas as fórmulas de NPK (nitrogênio[N], fósforo[P] e potássio[K]).
N-> Fabricação de clorofila, pigmento verde das plantas, responsável pela fotossíntese. Aumenta a resistência do tecido vegetal.
P-> Estimula a floração, a frutificação e o crescimento das raízes.
K-> Aumenta a resistência das plantas à diversas doenças.

Tais fertilizantes, porém, não devem ser aplicados de maneira indistinta e por períodos contínuos, pois poderão causar problemas de salinização e acidificação do solo.

Nota: Muitas pessoas confundem adubo químico (Fertilizantes) com defensivos químicos (Produtos utilizados, principalmente em lavouras para prevenção e controle de pragas e doenças) e acabam não adubando suas plantas por medo de uma contaminação ou envenenamento.

ATENÇÃO: Plantas são seres vivos e precisam se alimentar, por isto adube-as para vê-las crescerem fortes e saudáveis, ok?!

5 comentários:

  1. Ora Viva e muito obrigado pelo blog.
    tenho um jardim. Arenoso com alguma argila e matéria organica, visto ser numa zona de pinhal(pinhos) perto do mar. Gosto muito do Acer palmatum, mesmo à sombra não tenho tido sorte com eles. Já não sei o que fazer na mistura de terra. Se tiver uma dica agradeço.
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  2. Caro leitor, adoro o Acer, a ponto de ter levado uma folha em minha carteira durante muito tempo. O solo arenoso não é o problema, já que o Acer gosta de solo permeável. Porém existem outros fatores que não estão sendo levados em consideração, tais como:
    1- O Acer gosta de sol pleno ou meia-sombra;
    2- O solo terá que ser adubado com freqüência (ver tópico 1.2.1 deste post), visto que a planta em questão gosta de solo fértil;
    3- Apesar de gostar do solo bem drenado, gosta de boa irrigação e umidade, portanto terá que regá-lo com mais freqüência, já que o solo é arenoso.
    4- O Acer é uma planta de clima temperado e "aceita" o clima sub-tropical e tropical porém com altitudes acima de 500 metros, acredito que não seja o seu caso.(Perto da praia)
    5- Ele não gosta de vento e acredito que perto da praia vente bastante.
    Sugiro que tente fazer um bonsai de uma muda, levando em consideração as dicas acima; Assim terá por perto a planta que gosta.Espero tê-lo ajudado.Será um prazer tê-lo como seguidor deste blog.
    Até breve!

    ResponderExcluir
  3. Cara Monique
    Mudei o Acer para uma zona mais abrigada com algum sol e meia sombra. Adubei com adubo químico e algum esterco de cavalo. Com uma rega regular, e tal como aconselhou, estou a fazer um alporque noutro Acer para experimentar um Bonsai.
    Obrigado e decerto serei um seguidor so seu blog.
    Cumprimentos
    J.Nascimento

    ResponderExcluir
  4. OLÁ MONIQUE!
    AINDA RESTOU-ME UMA DÚVIDA : PARA A CORREÇÃO DO SOLO ARGILOSO E ONDE JÁ HÁ PLANTAS, DEVO APENAS USAR HUMUS E AREIA? O CALCÁRIO DEVERÁ SER USADO APENAS EM SOLOS AINDA SEM PLANTAS. É ISSO?

    ESTOU AMANDO O SEU BLOG! PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  5. O Solo argiloso é um solo socado e impermeável, portanto temos que corrigir isso, ok? Para as plantas se desenvolverem livremente e evitar o encharcamento temos que tomar as seguintes providências: As covas devem respeitar o tamanho mínimo necessário p q as raízes não atrofiem a planta, se necessário transplante algumas.Aumente o tamanho das covas, acrescentando matéria orgânica, inclusive húmus.Vc vai ganhar tempo de crescimento se fizer isso, principalmente os arbustos e árvores .Caso não dê p transplantar adicione húmus ao redor da planta, dando uma leve arada a sua volta com o cuidado p não machucar a raíz.Isso pode ser feito agora, enquanto as plantas estão hibernando.Dê uma olhada em: http://monique-botelho.blogspot.com/2010/06/inverno.html
    Qto ao calcário deve ser acrescentado anualmente, sempre "que" e "só se", fôr "necessário", longe dos caules e depois q o sol se pôr, regando logo após p incorporar ao solo.O PH pode ser medido através de análise do solo ou observando as características do terreno.
    Isso acontece muito em terrenos q sofreram terraplanagem.Se continuar a dúvida me avise!!!Bjkas

    ResponderExcluir

Olá, sua opinião é muito importante para mim.Sinta-se à vontade.Seu comentário será enviado ao meu e-mail e caso você não deseje que eu o publique é só me avisar no corpo do texto, ok?! Obrigado!Monique

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Seguidores deste Jardim

Após clicar, veja o resultado no final da página!

Também escrevi...

Também projetei jardins reais...