"Seja Bem Vindo...Viaje neste jardim virtual!!Sinta-se em casa neste blog!Inscreva-se, compartilhe com os amigos, adicione-o aos seus favoritos, siga-me nesta viajem aos encantos da natureza"

17 de novembro de 2007

Cuidados com as plantas de interior



Conforme prometi, estou postando a aula sobre plantas de interior...

Há muitos anos, venho escutando o seguinte:

- Eu adoro plantas, mas moro em apartamento, tentei de tudo, mas elas morrem lá em casa!!!

Bem, vamos partir do princípio que todas estas plantas estão plantadas em um vaso, ok? Você consegue imaginar peixinhos num aquário sem comida, cãezinhos num canil, sem ração?

    O mesmo acontece com estas plantinhas, elas estão confinadas a um espaço sem alimentos e se você não alimentá-las, elas não tem a quem recorrer para comer.
Então as pessoas chegam para mim e exclamam:

- Ai, não!!! Deixei a minha planta morrer de fome!!!!???

    Não precisa se achar culpado (a)...rsrs, mas você já viu que é possível ter plantas dentro de casa e elas ficarem bonitas.

    Com o passar do tempo, a terra dos vasos e jardineiras, fica esgotada de nutrientes. E a planta debilitada fica sujeita as várias doenças e sem forças com o ataque de pragas.
Existem vários tipos de fertilizantes disponíveis no mercado: em pó, líquido, na forma de cristais solúveis. Os fertilizantes em pó, cristais solúveis e líquidos são bem práticos - é só diluir em água e regar.
    Os chamados adubos foliares, diluídos em água, são aplicados em aspersão sobre as plantas, com um pulverizador. É o tipo de fertilizante mais recomendado quando se deseja um efeito imediato, em plantas muito subnutridas.
    Normalmente, as plantas necessitam de três elementos essenciais para o seu bom desenvolvimento: Nitrogênio, Fósforo e Potássio: a famosa fórmula “NPK”.

(N) Nitrogênio: Fabrica a clorofila e estimula o crescimento de folhas e brotos. Uso: Em todos os tipos de folhagens de interior
(P) Fósforo: Ajuda a produzir raízes saudáveis e estimula o surgimento dos botões de flores. Uso: Em todos os tipos de plantas de interior, principalmente floríferas.
(K) Potássio: Produz folhas saudáveis e estimula a produção de flores e frutos. Uso: Todas as plantas floríferas, com bulbos e plantas com frutos.

    Além destes elementos, microelementos como o ferro, zinco, cobre, manganês e magnésio também fazem parte da maioria das fórmulas. Eles participam de processos essenciais como a fotossíntese e a respiração.    
   Os elementos mais importantes geralmente vêm descritos com seus símbolos e as respectivas porcentagens.
Por exemplo: NPK 10-14-08. Veja esta fórmula como se fosse uma receita, 10 partes de nitrogênio, 14 partes de fósforo e 08 de potássio.

    Dependendo das necessidades acima descritas, você vai comprar a fórmula que é mais indicada a sua planta.
    Use sempre as doses indicadas na embalagem dos produtos. No caso de dúvida, aplique sempre uma dose menor. Adubação em excesso pode matar a planta.
    Também existem no mercado, os adubos orgânicos, como o húmus e estercos. Eu indico o uso de estercos de bovino e aves para pomares e hortas, nunca para jardins e vasos de interior, pois estes enchem os jardins e vasos de sementes de “matos” indesejados e trazem mau cheiro ao ambiente. Prefiro o húmus, que é o esterco da minhoca, limpo e super eficaz.
    O húmus pode ser usado mensalmente, sem medo de superdosagem. Na dúvida, cubra o vaso com aproximadamente 1 cm de húmus, seja o tamanho que for, vai ser o suficiente.
    Mas se a sua planta já não come há anos será preciso um adubo foliar para fortificá-la mais rápido.
    Fertilizar uma planta em excesso pode ser tão prejudicial quanto deixar de fazê-lo. É preciso não confundir fertilizante com remédio, por isso, antes de tudo, procure determinar as causas de uma planta estar fraca e sem viço. Às vezes, o problema pode ser causado por um ataque de pragas e doenças. Nesse caso, é preciso tratar com fungicidas ou inseticidas. Recomendo consultar um profissional.

    A rega é outro fator muito importante e depende do ambiente que a planta vai ficar.As plantas absorvem grande parte dos nutrientes pela raiz, através da água.

    Procure adquirir plantas de fornecedores idôneos e sempre perguntar ou pesquisar se a planta serve para o local que você deseja coloca-la.Se é de sombra ou sol, se aceita vento (no caso de ser uma varanda), qual o tamanho do vaso, etc.

    Simples, não é? Mas se existirem outras dúvidas, enviem-me um e-mail ou postem um comentário sobre esta matéria.

E leiam as outras postagens. Bjs

2 comentários:

  1. Olá...na verdade é uma pergunta que tenho pra fazer, gostaria de saber se colocar água no prato das folhagens surge o mesmo efeito se fosse colocado na terra.
    obrigada!
    meu e-mail é:
    julianaacasagrande@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Monique, gosto muito de plantas e sempre quis saber como cuidar, porque já matei uma que tive. Agora sei que posso ter outra e vou cuidar bem dela seguindo seus conselhos.
    Obrigada.

    ResponderExcluir

Olá, sua opinião é muito importante para mim.Sinta-se à vontade.Seu comentário será enviado ao meu e-mail e caso você não deseje que eu o publique é só me avisar no corpo do texto, ok?! Obrigado!Monique

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Seguidores deste Jardim

Após clicar, veja o resultado no final da página!

Também escrevi...

Também projetei jardins reais...